399 bebês nascem com microcefalia no Nordeste

Leave a Comment
Pernambuco registrou 268 nascimentos EDMAR MELO/JC IMAGEM/ESTADÃO CONTEÚDO
 

Pior Estado é Pernambuco, com 268 nascimentos de crianças com microcefalia
O Ministério da Saúde confirmou nesta terça-feira (17) o nascimento de 399 bebês com malformação no cérebro em sete Estados do Nordeste somente neste ano. O Estado com maior número de casos é Pernambuco, com 268 nascimentos. 
Na última quarta-feira (11), o governo brasileiro declarou estado de emergência nacional após os casos de nascimento de bebês com microcefalia no PE.
Pernambuco foi o primeiro Estado a identificar o aumento de microcefalia na região. Sergipe registrou 44 casos, seguido do Rio Grande do Norte com 39, Paraíba com 21, Piauí com 10, Ceará com nove e Bahia com oito.


De acordo com diretor do Departamento de Vigilância Epidemiológica do MS, Claudio Maierovitch, apesar dos números, ainda não é possível saber qual é a intensidade dessa epidemia em cada um dos Estados.
— É uma situação nova, uma situação grave cuja dinâmica não está completamente compreendida.
A microcefalia é uma malformação no cérebro e pode levar a criança à morte. Nesses casos, os bebês nascem com o perímetro cefálico menor que o normal, que habitualmente é superior a 33 centímetros.  

A doença pode ser efeito de uma série de fatores de diferentes origens, como as substâncias químicas, agentes biológicos, como bactérias, vírus e radiação. No entanto, resultados preliminares realizados em dois fetos com microcefalia na Paraíba revelam a infecção por zika vírus. 

O zika vírus, assim como a dengue, é transmitido pelo mosquito aedes aegypti. Maierovitch explicou que as duas gestantes foram infectadas pelo vírus durante a gestação.
— É altamente provável a correlação entre as duas coisas. Que não seja apenas uma coincidência. 
Uma equipe do MS que acompanha a situação no Nordeste desconfiou que as duas gestantes poderiam estar infectadas e fizeram um exame com líquido amniótico que envolve o feto. Maierovitch disse que esse exame não faz parte do programa pré-natal por representar um risco ao bebê, mas que foi necessário para que se constatasse a infecção.
— Elas tiveram sintomas sugestivos de infecção pelo vírus zika e isso foi superado. Então atualmente são gestações que ocorrem normalmente.
Este ano foram identificadas infecções pelo zika vírus nos Estados de Roraima, Pará, Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso e Paraná. 

MicroCefalia é malformação no cérebro.

r7

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.
Posts em Destaque

Posts mais selecionados estão esperando por você . Veja isso