Idoso é condenado a 350 chibatadas, saiba o motivo

Leave a Comment

Um senhor britânico de 74 anos foi condenado a receber 350 chibatadas depois de ser pego bebendo vinho artesanal na Arábia Saudita, no ano passado. Ele ainda está na fila para cumprir a pena.
Karl Andree não é o primeiro britânico a ir
contra as estritas leis alcoólicas do Oriente Médio. Em 1993, Gavin Sherrard-Smith foi condenado a 50 chibatadas depois que a polícia o acusou de venda de álcool para um muçulmano no Qatar. Apesar de sempre ter negado a acusação, ele ainda assim foi torturado com pedaços de bambu.
Smith tinha 30 anos na época de sua condenação e falou sobre o ocorrido em entrevista ao Daily Mail, em 2007:

Terça-feira era dia de punição. Havia 22 de nós na lista e, um a um, fomos levados a médicos para sermos examinado. Por fim, foi a minha vez. Ele me deitou em um sofá e examinou para ver se eu estava apto para o castigo.
Mantiveram-me então em uma sala de espera enquanto outro homem recebia sua punição na sala ao lado. Eu podia ouvir a cana estalar e depois de contar 50, sabia que era minha vez. Havia um tapete manchado coberto com queimaduras de cigarro. Três policiais, três médicos, um oficial da polícia e um juiz religioso sentados em bancos atrás de uma mesa de madeira.
Um companheiro de prisão havia me dito que ele tinha sido atingido com tanta força que a cana de bambu tinha quebrado, o que não seria um problema aqui, já que havia mais oito encostadas na parede.
A sentença do tribunal islâmico foi lida e traduzida por um dos médicos.
O juiz perguntou se eu tinha alguma coisa a dizer e eu respondi apenas que era inocente, embora eu não tenha certeza que algo foi traduzido em retorno. Então me disseram para deitar de bruços sobre um tapete no chão. Um, dois, três - em rápida sucessão. O homem me atacando era o mais alto e maior dos três policiais.
Quatro, cinco, seis, sete - elas continuaram vindo. No início, a dor não era muita e eu podia sentir que ele estava me batendo. Mas com cada golpe, a pele amolecia e a dor cresceu a tal ponto que senti que estava pegando fogo.
Eu não sabia que o corpo humano poderia suportar tanta dor. Eu nunca tinha sentido nada parecido antes.
Na vigésima chibatada perdi a conta, porque estava com muita dor, mas as outras pessoas estavam contando alto em árabe. Os últimos dez golpes eram agonia, agonia sangrenta. Eu pensei que ia desmaiar. Por fim, estava tremendo incontrolavelmente, mas apenas contente que estava tudo acabado. Hoje, as cicatrizes se curaram, mas nunca vou esquecer.”
(Reprodução/Daily Mail)(Reprodução/Daily Mail)
Se as 50 chibatadas de Smith foram terrivelmente assustadoras, o que será de Karl Andree que receberá absurdos 350 golpes? Além disso, cabe-se também considerar que o homem não está no auge de sua vida, ele é um idoso de 75 anos.
Na Arábia Saudita, este tipo de punição acontece não apenas por ingerir bebida alcoólica ou comercializá-la. Falar sobre sexo em público, ser mulher e dirigir, ser homossexual ou ser estuprada são alguns ‘crimes’ que podem resultar em penas como as dos ingleses.

Yahoo

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.
Posts em Destaque

Posts mais selecionados estão esperando por você . Veja isso